Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Aqui, é o que me apetece!!

Não só o que me apetece, mas quando me apetece e sobre o que me apetecer! Tenho dito!... E vou continuar a dizer!


Segunda-feira, 22.09.14

O mistério da osga branca

E por fim, ela não resistiu e veio visitar-nos sem ser dentro do recuperador de calor.

 

Não sei se é a mesma ou não, mas a verdade é que é uma osga albina, toda clarinha, e, penso eu que pela ausência daquele aspecto de picos, daquele aspecto meio pré-histórico, que a bicha não seja venenosa.

 

 

 

É parecida com esta aqui. Não acham mesmo que eu ia ficar maravilhada com a convidada que apareceu e que ia fotografá-la, pois não?

 

Quando, no sábado à noite, confortavelmente sentada na varanda, a vi toda gorducha - mas não assim espalmada - confortavelmente instalada na parede por cima da janela da varanda da cozinha, o meu cérebro congelou.

 

Chamem-lhe instinto primitivo de proteção, chamem-lhe medo, chamem-lhe terror ou o que quiserem. A mim, quando me dei com os olhos nela, só me apetecia chorar.

 

Esta nova casa começa mais a parecer um mini-zoológico dedicado a espécies de insectos e de répteis.

Bem sei que ter um lago do lado de fora e muitas plantas também ajuda.... mas não a mim, que odeio estas bichezas.

 

Esta aparição nocturna deu azo a bate-boca: o Marido queria assustá-la dali para fora; eu queria fechar-me dentro de casa... Mas tinha que entrar pela cozinha. Decidimos deixá-la lá, entrar e fechar as janelas.

 

Hoje de manhã, a nossa visita do reptilário não apareceu. E a que estava instalada na parede também tinha sumido.

Estaremos nós a falar da mesma criatura? Não sei, mas a verdade é que proibi o Marido de abrir o recuperador de calor.

 

Bom, bom, era que não aparecesse mais nenhuma. Nem dentro, nem fora de casa.

 

Odeio estas «amigas osgas».... Até fico com pele de galinha só de escrever ....

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Mamã às 00:01

Sábado, 20.09.14

Se o meu despertador tivesse nome, seria...

... «Empurra aí».

 

Ele só serve para avisar o meu marido que está na hora de ele me acordar. Com um ligeiro empurrão a ver se saio da cama e não volto a adormecer...

 

Só ele e o meu filho é que o ouvem; Se ele estivesse mais perto da minha cabeça, seria o meu capacete...

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Mamã às 01:03

Sexta-feira, 19.09.14

Alguém que explique aos imberbes recém-licenciados...

... Que se querem usar fato e gravata, para que os levem a sério e para que pareçam algo mais que uns recém-pós-adolescentes a entrar no mercado de trabalho, podem fazê-lo noutros tons que não apenas o preto e o branco.

 

Parecem um bando de crianças recém inscritas no Clube dos Cangalheiros...

 

Mas será que ninguém lhes explicou que a vida não é apenas a preto e branco? Preto no branco?

Também há o cinzento....

 

Ninguém diz que têm que usar fatos mostarda, azul pavão ou lilás.... Mas podiam ter um arzinho de quem vem de outro lado que não uma agência funerária ou do Cobrador do Fraque...

 

Alguém que os ajude, caramba, senão é que ninguém os leva a sério....

 

 

Ou passem a algo tipo isto, se é que querem mesmo insistir no preto e branco...

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Mamã às 23:46

Quinta-feira, 18.09.14

Um bar de perfumes

Em tempos de crise poupa-se em tudo. Tudo mesmo.

 

Apesar de ainda não me ter rendido a determinados truques – como usar um antigo abre-latas de conservas para espremer os tubos da pasta de dentes até MESMO ao fim -  e apesar dos tempos que correm, há coisas em que não quero cortar.

 

Por isso, e porque não me consigo imaginar sem usar perfume, descobri a Ydentik, um bar onde se servem perfumes e onde, inclusive, lhe dispensam um shot de perfume por 1 euro!

 

O conceito é muito engraçado, porque a loja da Avenida de Roma (Av. Óscar Monteiro Torres, n.º 3) é pequena e parece mesmo um bar. A senhora que nos atende – a barmaid – é muito simpática e ajuda-nos a encontrar a essência que mais se parece com o perfume da marca que costumamos usar.

 

É certo que não têm perfumes low cost similares a todas as grandes marcas e, dentro das marcas que têm, não têm todos os perfumes. Mas os preços compensam.

 

Os perfumes custam:

  • 35ml – 8,95 euros
  • 55ml – 12,50 euros
  • 105ml – 21,50 euros

Por perfumes entenda-se o frasco e respetivo conteúdo, – que sai de umas garrafas perfiladas na parede, qual verdadeiro bar - independentemente da essência escolhida. Uma vez adquirido o frasco, quando acabar o seu conteúdo, basta levá-lo outra vez ao «bar», sendo que o preço das recargas é:

  • 35ml – 7,50 euros
  • 55ml – 10,95 euros
  • 105ml – 18,50 euros

Poderia dizer-vos que os perfumes são tipo Equivalenza, mas estaria a mentir, pois estes têm uma dose de fixante mais elevada e o cheirinho mantém-se praticamente todo o dia. O que em mim, que tenho uma pele de caca, é um verdadeiro milagre.

 

Para quem não gosta de sair à noite, experimentem este «bar». Vão ver que vale a pena e, para quem como eu, gostava de perfumes que custavam 97 euros cada 75ml (e não, não o costumava comprar a não ser com valentes promoções), então, vale MESMO a pena!!!

 

Lá está: Uma vez mais, não há que sucumbir à crise, há que saber contorná-la e arranjar alternativas!!!

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Mamã às 13:59

Terça-feira, 16.09.14

Osga: animal de estimação ideal para tempos de crise

Só a vimos na primeira manhã na casa para onde nos mudámos: lá estava aquela barriga, patas e rabo, brancos, espalmados contra o vidro do recuperador de calor da lareira.

 

OK, bem sei que já não tínhamos animal de estimação, que o Roberto (o nosso peixe) foi a primeira vítima dos fanicos domésticos que nos têm vindo a assolar, não tendo resistido a uma viagem de 10 minutos de carro entre uma casa e outra. 

 

Mas já tínhamos decidido que, uma vez que há tartarugas e peixes no lago, não íamos ter mais nenhum animal de estimação.

 

E eis que, contrariando os planos que tínhamos para a nova vida naquela casa, o recuperador de calor se transforma em reptilário e, todas as manhãs, sem excepção, lá está a nossa amiga osga a dar-nos os bons dias.

 

Reconheço que é um animal de estimação fácil de cuidar:

  • Não temos gastos com comida e também não lha damos. Aliás estão todos proibidos de abrir a lareira pois, sendo uma espécie protegida pela Lei portuguesa, não estou para andar a correr atrás da osga pela casa fora apenas para a pôr na rua e ela voltar a entrar pela chaminé. Quando vier o inverno, se houver inadvertidamente algum barbecue de osga, a culpa não é nossa...;
  • Até porque não temos de a passear na rua. Como desaparece assim que nos levantamos e chegamos à sala (e só a voltamos a ver na manhã seguinte...), presumo que vá à rua sozinha e por lá se alimente, que já lá estamos há 2 semanas e meia e ela nem por isso me parece mais magra;
  • Sendo um animal de estimação auto-suficiente em todos os aspectos, o que é que poderíamos pedir mais?

Que mudasse de casa... Alguém quer uma osga?

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Mamã às 13:52

Segunda-feira, 15.09.14

Começa a ser difícil manter pensamento positivo…

… Quando, desde quinta-feira para cá:

  • A inspecção para mudança de titularidade do contrato de fornecimento de gás revela um problema Crítico;
  • O senhorio tem de ir lá a casa partir a parede da cozinha e ficamos todos a rezar que o buraco seja suficiente para acabar com o problema;
  • Marcas reinspecção e avisam-te que, além de teres pago 58 euros da primeira vez, agora pagarás mais 45 euros. E não sabes se nessa reinspecção não te vão cortar o gás, como ameaçaram na inspecção;
  • O senhorio não consegue reparar o autoclismo e o canalizador que lá vai consegue… mas cobra 110 euros;
  • O PC portátil do teu marido “morre” e ficas a desejar que lhe façam alguma “respiração boca a boca” milagrosa, uma vez que, de alguma forma, ele ainda “respira”;
  • O tablet do teu filho dá um mergulho de cerca de 3,5 metros para o vazio… e morre;
  • O teu carro faz uns barulhos tão estranhos que não te atreves a andar a mais de 60 KM/h e mesmo assim sentes que estás a abusar;
  • A tua panela de pressão resolveu partir-se precisamente no único local em plástico que não devia partir: na maçaneta de abertura…

Acho que não preciso de continuar…

 

OK, tirando o tablet do Salvador, estamos a falar de coisas que têm entre 12,5 e 8 anos de uso, mas tinham que começar todas a ter o fanico ao mesmo tempo?!?!?!?                                              

 

Uma pessoa tenta não desmoralizar, mas julgo que nesta situação em concreto, esconder-me no eterno optimismo “tuga” será pura estupidez… 

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Mamã às 13:39

Terça-feira, 09.09.14

O que é que já fez hoje por si e pelos seus colegas de trabalho???

Eu divulguei junto dos principais Administradores do Grupo para o qual trabalho a existência do Cheque Creche:

 

Investimento com responsabilidade social

 

O Cheque Creche é um título no formato de cheque ou cheque eletrónico (e-voucher), com vantagens sociais, laborais e fiscais, destinado a comparticipar as despesas de educação dos filhos dos trabalhadores.

Benefício social totalmente  isento de IRS e Taxa Social Única, permitindo à empresa majoração fiscal de 40% em sede de IRC.

Regulado pelo DL 26/99, de 28 de janeiro, destina-se ao pagamento de creches, jardins de infância e lactários, e tem como principal objetivo potenciar o apoio das entidades empregadoras aos seus trabalhadores que tenham a cargo filhos ou equiparados com idade inferior a 7 anos. 

Mais poder de compra para o trabalhador com forte impacto na qualidade de vida da sua família.

 

Mais informação em: http://www.chequecreche.pt/inicio.aspx

 

Do que está à espera para fazer o mesmo????

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Mamã às 14:39

Segunda-feira, 28.07.14

De ruínas para... outra casa

Estamos em mudanças.

De casa.

 

E, com a mudança de casa esperemos que uma mudança para uma nova vida.

 

Mais calma, mais perto de tudo.

 

Também estamos de férias.

E depois de mudarmos de casa vamos alagartar-nos ao sol.

 

Voltamos entretanto :)

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

por Mamã às 19:16

Sexta-feira, 18.07.14

Hoje não mora aqui ninguém...

Há dias assim...

Em que nos sentimos alheados de nós próprios, vazios e parece que todos teimam em espreitar lá para dentro a fim de descobrir onde estamos.

("Ruínas" by Gui)

«Não estou cá!!!» - gritam os meus olhos - «Hoje não mora aqui ninguém!!!»

Estou cansada, tenho dores e custa-me a pensar.

Quem me dera ser invisível.

Quero estar no meu cantinho, sossegada, mesmo que esteja em ruínas.

Amanhã vai ser melhor. Eu sei que sim.

Vou fazer por isso. Quero muito isso.

E quando nós queremos muito uma coisa... Temos que a fazer acontecer.

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Mamã às 00:01

Sábado, 12.07.14

Por muito que tente, não cesso de me espantar....

... Com a fila de criaturas que quase se acotovelam junto às máquinas de ponto às 16h29 para picarem saída às 16h30.

 

Não sei se é a inveja de não poder fazer o mesmo que não me deixa parar de surpreender com este cenário diário e, por isso mesmo, já tão familiar... É que, felizmente, em todos os sentidos, eu sou daquelas que tem trabalho, não apenas um emprego.

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Mamã às 00:01


Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Pesquisar no Blog  

calendário

Março 2017

D S T Q Q S S
1234
567891011
12131415161718
19202122232425
262728293031